Jornal O Diário

Terça-Feira, 21 de Outubro de 2014

Última atualização:04:00:00 AM GMT

Você está no canal: POLÍCIA

POLÍCIA

Homem é esfaqueado em César



Um homem ficou gravemente ferido após uma tentativa de homicídio na manhã de ontem em César de Souza. O operador de máquinas Alessandro Coimbra, de 38 anos, atingido com um golpe de faca no abdome, foi levado em estado grave para o Hospital das Clínicas Luzia de Pinho Melo, no Mogilar.
De acordo com o boletim de ocorrência, registrado no 1º Distrito Policial, no Parque Monte Líbano, a polícia chegou ao local da confusão, na Rua Florisval Chacon, quando a vítima já havia sido socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). 
As testemunhas identificadas apenas como “Reinaldo” e “Rogério” informaram que os três conversavam na frente da casa da vítima, por volta das 6 horas, quando um homem, chamado Rudney Lemes Rodrigues, de 28 anos, se juntou ao grupo. Os homens começaram a discutir (o boletim não detalha o teor da conversa), e Rudney foi embora. Aproximadamente 30 minutos depois, voltou armado com uma faca e desferiu um golpe no abdome de Alessandro. O homem fugiu. A vítima ficou no local e estava sangrando muito, segundo as testemunhas. O Samu foi chamado, a vítima foi socorrida e passou por cirurgia. Até o fechamento desta edição permanecia em estado grave. Uma das testemunhas também ficou ferida no rosto, mas foi atendida no Pronto-Socorro da Santa Casa e liberada em seguida. Rudney ainda não foi localizado pela Polícia.
Ainda, de acordo com o boletim de ocorrência, o indiciado por tentativa de homicídio também mora em César de Souza. O caso será investigado no 3º Distrito Policial. (Jamile Santana - Especial para O Diário)


Jundiapeba: PM prende dupla com carro furtado


O ajudante Douglas Soares da Silva, de 24 anos, e o mecânico Jaime Felipe Zeni, de 36 anos, foram denunciados à Polícia Militar, às 9h20 de ontem, ao transitar com um  Gol    sem usar o cinto de  segurança pela Alameda Santo  Ângelo, em Jundiapeba.   Foi constatado ainda pelo cabo  Marco Antônio da Silva, so 2º BMTran,  e  o soldado Enéias Santana, do 13º BPM/M, que o condutor do veículo, Douglas, não é habilitado.  A equipe consultou a placa  CLJ-9803 e verificou que o   Gol pertence a  Eugênio Francisco Barros e havia sido furtado em  9 de agosto último na cidade de Itaquaquecetuba.

A dupla  foi apresentada ao delegado César Donizeti Benedicto e à sua equipe  formada pela escrivã  chefe  Rute Regina Malta e os investigadores André e Marcelo, do 4º Distrito Policial.

A autoridade decidiu autuar em flagrante  os acusados pelo crime de receptação de veículo furtado.  Ele arbitrou a fiança  no  valor de R$ 1,49 mil para cada  envolvido, mas sem dinheiro para pagá-la, como  determina  a legislação penal,  Douglas e  Jaime foram  removidos à Cadeia de Mogi, ficando à disposição da Justiça.

O mecânico Jayme lamentou a sua “sorte” e explicou que  “eu não sabia que o carro era furtado”. Contou que  já havia sido preso em flagrante  por porte ilegal de arma.

A situação  do seu comparsa  Douglas se complicou ainda mais, pois já cumpriu 8 meses e 15 dias de reclusão por furto em São Paulo e estava em liberdade condicional. “Comprei o carro  por R$ 7 mil do meu tio; não sei o seu nome;ele foi para a Bahia”, inventou. (Laércio Ribeiro)

Polícia Civil realiza blitz para coibir roubos



A Polícia Civil começou,na quarta-feira (15), a Operação Bloqueio nas Estradas, como Mogi-Salesópolis, Mogi-Guararema, Mogi-Dutra e Mogi- Bertioga, além da Avenida Lourenço de Souza Franco, de acesso a Suzano. 

A blitz foi ordenada pelo seccional Marcos Batalha e visa reduzir os índices de furtos e roubos de veículos. No primeiro semestre deste ano, foi realizado policiamento semelhante e resultou na redução de crimes do gênero, conforme avalia a autoridade. 

No bloqueio, automóveis são fiscalizados e as equipes verificam a vida pregressa dos suspeitos. A operação começa diariamente às 13 horas e se estende até às 22 horas. A Polícia Militar também participa. Os policiais Toninho, Nilson e Claro atuaram na Mogi-Salesópolis. (Laércio Ribeiro)

Mulher é atacada por quatro cães no Condomínio Aruã



A manicure Roseli Micai, de 48 anos, foi atacada por quatro cães, às 8h40 de ontem, quando fazia a caminhada matinal pela Rua Catanduva, no Condomínio Aruã, no Itapeti. Ela contou que só foi salva após o dono Wu Kun  Hsin e o tratador terem chamado os animais.

“Eles obedeceram, mas em questão de segundos recebi várias mordidas, principalmente, na panturrilha”, lamentou Roseli, a qual reside há 15 anos no  tradicional residencial.

Devido às mordidas, a manicure foi medicada no Hospital Santana e depois compareceu num posto de saúde, na Vila Suíssa, em César de Souza, onde lhe foram aplicadas vacina anti-rábica e anti-inflamatório. Denilze Poletto, de 55 anos, estava ao lado da amiga, mas não foi atacada. Ela a levou para ser medicada com a ajuda de seguranças.

Segundo denúncia de Roseli no 2º DP, em Braz Cubas, o vizinho já foi notificado três vezes pelo condomínio, mas não se importou, nem compareceu às reuniões para dar explicações. Ontem, a manicure disse que foi procurada por Wu Kun, o qual pagou as despesas médicas, porém se recusou a comparecer na Delegacia.

Roseli não soube dizer as raças dos cachorros que a  morderam. Apesar do problema, ela diz que “não pretendo responsabilizar o meu vizinho, mas quero que o fato sirva como alerta aos moradores”. 

Na tarde de 15 de setembro, um menino, de 9 anos, foi atacado após invadir uma loja, na Ponte Grande. No último dia 7, Guilherme de Almeida, de 12 anos, foi mordido por um cão da raça pitt bull, em Braz Cubas. (Laércio Ribeiro)

Página 1 de 231