Jornal O Diário

Domingo, 2 de Agosto de 2015

Última atualização:06:00:00 AM GMT

Você está no canal: POLÍCIA

POLÍCIA

Família acorda com revólver na cabeça


Quatro bandidos, ainda não identificados, voltaram a agir, ontem de madrugada, na casa da família Kanamori, na Rua José D’Carlo, na Vila Lavínia. Shigueo Kanamori, de 77 anos,  a esposa Massae, de 74 anos,  e o filho Luiz, de 45 anos, foram acordados com revólver apontado para as suas cabeças. O bando seria o mesmo que já cometeu anteriormente  três roubos  semelhantes em Mogi das Cruzes, em menos de um mês. A Polícia Civil continuava, ontem, sem informações para prender os criminosos.

Os marginais roubaram talão de cheques, produtos eletroeletrônicos, roupas, joias,  celulares, 150 dólares e R$ 1500,00.

A família depois de ser acordada e aterrorizada foi amarrada com presilhas de plástico conhecidas como “enforca gato”. Os criminosos entraram na residência depois de arrombarem uma grade e janela. Eles iniciaram o assalto por volta das 3h30 e somente deixaram o imóvel depois de uma hora e meia. A família compareceu, na tarde de ontem, no 2º Distrito Policial, em Braz Cubas, e comunicou o assalto. O Boletim de Ocorrência somente será informado segunda-feira aos policiais, do Setor de Investigações.

O grupo já assaltou as casas de Denise e Douglas Arcuri, no Mogi Moderno, Tereza Takahashi, na Vila Paulista, e do feirante Francisco Assis Ramalho, também no bairro do Mogi Moderno. A tática dos assaltantes é espalhar terror. Na residência da família de Francisco, ameaçaram sequestrar a filha, de 7 anos, e levaram R$ 30 mil. (Laércio Ribeiro)

Caminhão tomba e deixa 3 mortos



Um acidente que aconteceu, às 9h30 de ontem, na Rodovia Mogi-Bertioga, na altura do km 82, no trecho da Serra do Mar, provocou a morte de três homens identificados como  Herculano Lima Mesterton, de 33 anos, Jorge Aparecido de Assis, de 22 anos, e José Aparecido de Paula, de 30 anos.  Os corpos foram removidos ao Instituto Médico Legal de Guarujá.

Herculano estaria dirigindo o veículo rumo a Bertioga. Ele transportava carga de tijolos procedentes de Leme, no Interior de São Paulo, onde as vítimas residiam com as suas famílias. Não foi descartada uma falha no sistema de freio, o que teria levado o motorista a perder o controle do veículo, mas o laudo oficial somente será concluído pela Polícia Científica.

O caminhão tombou à margem contrária da rodovia, no sentido Mogi das Cruzes-Litoral. Os tijolos ficaram espalhados, sendo necessário a Polícia Rodoviária interditar meia pista. No fim da tarde de ontem, o trânsito se agravou,  enquanto  o veículo era removido. Os motoristas usaram a pista contrária Bertioga-Mogi, conforme orientação da Polícia Rodoviária. 

A Polícia Civil, em Bertioga, abrirá inquérito para apurar com detalhes a causa da tragédia.  O trecho da Serra do Mar já foi palco de diversos acidentes com vítimas fatais.Por isso, as autoridades pedem maior cautela aos motoristas. (Laércio Ribeiro)

Equipe captura em Itaquá autor de roubos a bancos



A prisão de um dos maiores assaltantes de banco do Brasil, José Brito Barreto de Mattos, o “Véio”, 54, na tarde de terça-feira, a poucos metros do apartamento dele, na Rua José Bonifácio, no Centro de Itaquaquecetuba, teve repercussão nacional, pois de acordo com os policiais Mauricy Ramos, Alexandre Ribeiro e Carlos Sampaio, do SIG (Setor de Investigações Gerais), ele já tinha agido com a sua quadrilha em vários Estados.

A equipe coordenada pelos delegados Marco Antônio da Silva (titular),André Junji Ikari (assistente) e o investigador chefe  Celso Moura, recebeu informações sobre o criminoso e permaneceu várias horas à sua espera. “Assim que desceu de um carro nós o abordamos, ele tentou desconversar, mas caiu em contradições e foi preso”, disse Mauricy Ramos.

No apartamento 96 B, os policiais encontraram 16 celulares que ele usava para planejar e consumar os assaltos a bancos, uma peruca e dois chapéus. Com um deles, de estampa xadrez, foi filmado durante roubo ao Banco Santander, no Vergueiro, na Capital, no  dia 6.

O marginal também é conhecido como “Camaleão”, já que a cada crime empregava disfarce diferente. “Ele nunca foi identificado nos roubos a bancos por causa disso”, detalhou Mauricy. O assaltante foi interrogado e confessou 7 assaltos. Ontem de manhã, sob forte escolta da Polícia Civil foi transferido da Cadeia de Mogi para o Centro de Detenção, no Taboão. O chefe dele, Rolídio Brasil de Souza Gama, o “Monstro”, está preso desde fevereiro. (Laércio Ribeiro)

Muda o comando do Setor de Homicídios


Estudante de 14 anos morre após colisão


105 presos em operação da Polícia Civil


Idosa sequestrada em 2012 é achada em Arujá


Página 1 de 255